Mesmo com a genética é possível prevenir uma série de doenças do coração com alguns cuidados, afirma o cardiologista Dr. Roberto Yano

O Dia Mundial do Coração, celebrado em 29 de setembro, é uma data que destaca a importância da saúde cardiovascular em todo o mundo e tem como objetivo aumentar a conscientização sobre as doenças cardíacas e promover a prevenção, a detecção precoce e o tratamento das doenças cardiovasculares.

No Brasil, de acordo com dados do Ministério da Saúde, doenças do coração são as culpadas por 30% dos óbitos no Brasil, cerca de 400 mil mortes por ano. No entanto, existem alguns cuidados que podem ajudar a prevenir essas doenças, mesmo com histórico familiar forte, afirma o cardiologista Dr. Roberto Yano.

Existem sim fatores genéticos que podem aumentar a chance de desenvolver doenças cardíacas, mas também existem uma série de outros fatores que podem influenciar nesse processo e que podem ser controlados por meio de alguns cuidados simples”.

Cuide da sua alimentação

A gente é o que a gente come. Então se alimentar bem, de produtos da natureza, fugir de produtos industrializados, processados e multiprocessados faz a diferença. Uma boa alimentação ajuda a controlar a pressão arterial, os níveis de glicemia, o colesterol, reduzindo o LDL-colesterol que é o colesterol ruim e aumentando o HDL-colesterol que é o colesterol bom. Ainda ajuda a manter-se sempre no peso adequado, além de melhorar o seu sono e o seu humor”.

Pratique exercícios físicos

A prática regular de exercícios físicos é fundamental para manter a saúde cardiovascular em dia, melhorando a circulação sanguínea, reduzindo a pressão arterial e fortalecendo o coração, evitando a formação de placas ateroscleróticas, o que pode levar ao infarto e protegendo o coração da temida insuficiência cardíaca”, afirma Dr. Roberto Yano.

Pare de fumar

Um estilo de vida inadequado contribui fortemente para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares, e dentre eles está o cigarro. Ele danifica os vasos sanguíneos e o coração, promovendo um estreitamento de artérias e prejudicando a oxigenação do sangue, aumentando a pressão arterial, aumentando o risco de infarto e derrame cerebral”.

Controle de estresse

O estresse é cada vez mais presente no nosso dia a dia, mas deve-se tomar bastante cuidado para evitar excessos, pois ele pode prejudicar bastante a sua saúde cardíaca, gerando um aumento da frequência cardíaca, um aumento da pressão arterial, a liberação de fatores inflamatórios que pioram a nossa saúde, sendo também um fator de risco para o infarto, derrame e a insuficiência cardíaca”, explica.

Sobre Dr. Roberto Yano

Dr. Roberto Yano é médico cardiologista e especialista em Estimulação Cardíaca Artificial pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular e AMB. Atualmente suas redes sociais, que traz a #amigosdocoracao, contam com um número expressivo de seguidores. São mais de 2 milhões engajados e distribuídos nos canais do Facebook, Youtube e Instagram.