Eco Medical Center mantém equipe de atendimento para diagnóstico da doença

O diagnóstico precoce da dengue – por meio dos sintomas, atendimento e realização de exames laboratoriais como testes de anticorpos e antígenos virais no sangue – é fundamental para evitar riscos da doença.

O aumento no número de casos no Brasil, com mais de 1,2 milhão de registros e 278 óbitos, também acende um alerta para a necessidade de vacinação, prevenção e extinção dos focos do mosquito Aedes Aegypti, bem como para o uso de repelentes.

Apenas no Paraná chega a 73.928 o número de casos, com 37 óbitos neste período epidemiológico, que começou em julho de 2023, segundo informações divulgadas pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa).

Em muitos municípios do Estado, as Unidades Básicas de Saúde e os Hospitais triplicaram o atendimento, necessitando inclusive de suporte financeiro do governo para intensificar a compra de insumos.

Ao reconhecer os sintomas, é importante procurar imediatamente um profissional de saúde para avaliação e cuidados adequados para evitar complicações graves. Além disso, o diagnóstico rápido também ajuda a prevenir a disseminação da doença, uma vez que os pacientes diagnosticados podem ser orientados a tomar medidas preventivas para evitar a exposição do mosquito a outros indivíduos.

Atendimento médico e exames laboratoriais

Pensando nisso, o Eco Medical Center – centro médico em Curitiba que dispõe de exames e médicos de diferentes especialidades em um só lugar – disponibiliza especialistas de seu corpo clínico para atendimento aos casos de Dengue, além de exames laboratoriais que podem ser feitos na hora.

“Em casos de sintomas como febre alta, manchas vermelhas na pele com ou sem coceira associada, dor articular, no corpo e atrás dos olhos é necessário buscar auxílio médico para a orientação do tratamento adequado o mais breve possível”, explica o clínico geral Dr. Leandro Schimmelpfeng.

O atendimento no local também possibilita o encaminhamento para exames após o atendimento clínico. Entre os exames que podem ser necessários, além dos de sangue para avaliar as plaquetas e glóbulos vermelhos, estão a avaliação do fígado com exames de imagem.

“Um quadro de dengue mal conduzido pode provocar, além da hemorragia, desidratação grave. Em muitas situações o caso se agrava após uma falsa sensação de melhora e pode levar a problemas no fígado, neurológicos, meningite, sangramento intracraniano e confusão mental, decorrente da desidratação. O diagnóstico precoce nos permite fazer o tratamento adequado, melhor planejamento e ficar atento a qualquer alteração que possa exigir intervenção e cuidados médicos”, completa Dr. Leandro.

Ele também alerta para o risco da automedicação. “Muitos medicamentos são contraindicados para o tratamento desta doença devido ao risco de aumentar o sangramento e reduzir as plaquetas, que já são afetadas pela dengue. Mesmo que o paciente use medicamentos que não vão piorar o quadro, sozinho não há como saber qual a dose adequada e o excesso de medicação pode piorar principalmente o fígado”.

Sonolência e letargia também são sinais de alerta. Dependendo da gravidade do caso, o paciente pode ser encaminhado para internamento hospitalar.

ECO MEDICAL CENTER – O centro de serviços de saúde, em Curitiba, oferece ao paciente uma estrutura completa para realizar consultas e exames laboratoriais e de imagem, com conforto e segurança, tudo no mesmo local. São mais de 200 especialistas capacitados e equipamentos de última geração para oferecer sempre o melhor atendimento, com credenciamento de diversos planos de saúde. Para saber mais, acesse nosso site.