Verão, praia, piscina, sol de manhã e chuva no fim do dia, mudança brusca de temperatura, apesar de para muitos a estação mais quente do ano ser sinônimo de férias e descanso, em outros ela chega acompanhada de dor de garganta.

Cerca de 30% dos brasileiros têm alguma alergia respiratória, segundo a Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (Asbai). E são essas pessoas, mais sensíveis a variação de temperatura, que tendem a sofrer nessa época do ano.

“O ar condicionado e os ventiladores podem ser responsáveis pela evolução de quadros respiratórios. Além disso, é importante lembrar que ambos, sem a devida manutenção, podem direcionar ácaros, poeiras e fungos até você”, pontua o Dr. Ullyanov Toscano, especialista em cabeça e pescoço.

Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) revelam que a rinite atinge até 40% da população global, enquanto a asma é considerada um grande problema de saúde no mundo. Um levantamento feito pelo Ministério da Saúde (MS) indica que mais de 20 milhões de brasileiros são asmáticos.

Para quem trabalha em ambientes corporativos e refrigerados, colocar o casaco em um dia quente pode ser um sinal de alerta.

“O ar condicionado está ali para melhorar as condições locais de trabalho, no entanto, toda refrigeração que vai além do agradável pode acarretar alguns malefícios. O choque térmico, ao transitar do calor extremo para um ambiente climatizado, favorece as indesejáveis crises alérgicas, como rinite, sinusite e bronquite, por exemplo”, alerta o médico.

As infecções virais são as mais comuns de aparecerem no verão. “Muito se deve ao fato de que, em países quentes, as pessoas costumam se aglomerar em ambientes fechados e refrigerados”, comenta o médico ao sinalizar o motivo de termos mais dor de garganta nessa época do ano.

Se você estiver sofrendo com o problema, a dica é: “evitar falar alto, bebidas alcoólicas e cigarro, além de se hidratar bem”, afirma o especialista que é categórico ao dizer que consumir líquido gelado não vai agravar o seu quadro.

Para evitar a dor, opte por ambientes limpos e arejados, e fuja dos ventiladores.

“Ele é bastante negativo, pois faz uma dispersão de partículas, como mofo, ácaro e poeira. Se a dor de garganta aparecer em dias quentes, você pode lançar mão do ar condicionado, desde que o aparelho esteja bem higienizado e com a umidificação correta do ambiente”, finaliza.