Entenda os efeitos positivos que uma dieta equilibrada e novas terapias podem oferecer

Este mês é conhecido por suas ações afirmativas relacionadas à prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama e câncer do colo do útero, em um movimento que ficou marcado como Outubro Rosa. A campanha é feita como forma de promover a conscientização sobre as doenças, proporcionando maior acesso aos serviços de diagnóstico, que podem contribuir para a redução das mortes. A Endogen, healthtech de Cannabis medicinal e nutrição fundamentada em ciência para gerar qualidade de vida, apresenta os benefícios da Cannabis medicinal e qual é o papel nutrição equilibrada na prevenção do câncer de mama.

O câncer de mama acomete mulheres em todo o mundo e, segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), só em 2022 no Brasil foram estimados 66.280 novos casos. Não é surpresa que adotar uma dieta equilibrada e hábitos de vida saudáveis ajudam a fortalecer o bem-estar e serve de medida preventiva contra diversas doenças, como o câncer de mama. Possuir uma alimentação balanceada e rica em nutrientes é fundamental para prevenção e pode ajudar a reduzir os fatores de risco associados à doença também nos períodos de tratamento e após este. Dados apontam que entre 80% e 90% dos casos de câncer estão associados a causas externas, e é possível dizer que as mudanças provocadas no meio ambiente pelo ser humano, os hábitos e os estilos de vida podem aumentar o risco de diferentes tipos da doença.

“Junto da Endogen produzimos o Pro Collagen for Women, desenvolvido à base de substâncias bioativas, vitaminas e minerais, que são antioxidantes também encontrados na natureza, com propriedades protetoras contra o câncer de mama. Assim ajudando a combater os radicais livres, que podem danificar as células e aumentar o risco”, comenta o farmacêutico Christoph Nussbaum.

Além disso, há pesquisas recentes que exploram novas abordagens para aliviar os sintomas causados pelo tratamento do câncer de mama, incluindo o uso de canabinoides. A Cannabis medicinal pode ajudar a amenizar os efeitos colaterais da quimioterapia, promovendo um aumento na qualidade de vida. De acordo com Daniele Tondolo, anestesiologia e médica pós graduada em Cannabis medicinal pela Unyleya, a cannabis vem sendo aliada no combate aos efeitos colaterais do câncer. “A cannabis pode ser aplicada como um tratamento sintomático, ou seja, para aliviar os sintomas dos pacientes com câncer. Assim, proporcionando alívio da dor e melhorando a náusea, especialmente após a quimioterapia. Além disso, auxilia no sono e desempenha um papel crucial no relaxamento muscular”, explica.